terça-feira, 31 de outubro de 2017

Por onde anda o Zé Béttio?

Um dos radialistas mais lembrados e queridos do Brasil, Zé Béttio vivia dizendo pra dona de casa jogar água no marido pra ele ir trabalhar, isso às cinco e meia da manhã! Muita gente se acostumou a ouvi-lo pela Rádio Record nos anos 70, em seu programa que tocava exclusivamente música sertaneja de raiz, e sua voz tranquila fez parte da infância de várias pessoas. Ele foi uma espécie de “Silvio Santos do rádio”, um comunicador respeitado e imitado que, com sua simplicidade, cativava a todos.

Zé Béttio nasceu em 1926 e foi sanfoneiro do trio Sertanejos Alegres nos anos 50. Antes disso, porém, foi sapateiro e até jogou futebol no Clube Atlético Linense. No final dos anos 50, depois que os Sertanejos Alegres se desfizeram, ele passou a tocar sanfona num concurso de calouros da Rádio Tupi, e montou o Zé Béttio e Seu Conjunto, fazendo algumas apresentações na Rádio Cometa, com quem gravou seu primeiro disco, em 1958.
O destino fez com que ele substituísse por acaso um locutor que havia faltado na rádio Difusora de Guarulhos. O público gostou de ouvi-lo lendo anúncios, e ele acabou efetivado como locutor, tendo um programa diário de meia hora. Foi em seguida contratado pela Rádio Cometa, e logo se tornou um fenômeno de audiência. No início da década de 70, foi para a Rádio Record, e nesse programa lançou diversos artistas que se tornaram consagrados, como a dupla Milionário e José Rico.
São dessa época os bordões “joga água nele”, “gordo, ô gordo”, o galo cantando, a água na bacia, lembranças que parecem sem sentido, mas que se mantêm vivas na memória afetiva de quem viveu e ouviu o Zé naqueles anos todos. Quem não se lembra de quando começava a música Quem É?, de Aguinaldo Timóteo, e ele respondia “é o Zé Béttio”?
Nos anos 80, ele passou pela Rádio Capital e pela Rádio Gazeta, e acabou voltando para a Record, onde apresentou um programa matinal até 2009, se aposentando em seguida. Ele teve um AVC em 2016, e ainda está se recuperando. Aos 91 anos de idade, mora em seu sítio no interior de São Paulo, e prepara um livro de memórias.
Zé Béttio em fotos mais recentes (Reprodução//Por onde anda o Zé Béttio?/Veja SP)



FONTE: VEJA

sábado, 21 de janeiro de 2017

Morre, aos 69 anos, o compositor de 'Fio de Cabelo', Darci Rossi

Morreu, na manhã desta sexta-feira (20), aos 69 anos, Darci Rossi, autor de sucessos sertanejos como "Fio de Cabelo", gravada por Chitãozinho e Xororó, além de canções eternizadas por outros artistas como João Mineiro e Marciano, Bruno e Marrone e Vitor e Léo. O compositor foi vítima de uma infecção pulmonar e estava internado em um hospital de Valinhos (SP).

A dupla Chitãozinho & Xororó, que está de férias fora do Brasil, lamentou a morte do compositor. Em nota oficial, os cantores afirmaram que Rossi fez parte da vida deles. “É uma daquelas perdas que doem profundamente. Darci fez parte da nossa vida e da nossa história. Nossas orações são para que Deus conforte nossos corações", disse.
Na página oficial da dupla no Facebook, os cantores também fizeram uma homenagem para Rossi e postaram uma foto com o amigo. “Nossos sentimentos aos familiares desse grande amigo e compositor Darci Rossi. Dentre suas mais de 400 canções gravadas, o nosso grande sucesso ‘Fio de Cabelo'. Para sempre em nossos corações”, diz o texto.
O compositor é velado durante a tarde desta sexta-feira no Cemitério Municipal São João Batista, em Valinhos. O enterro está marcado para às 10h deste sábado (21). Em seu currículo, Darci é responsável por sucessos como "60 dias apaixonado”, “A Bailarina”, “As paredes azuis”, “Boteco de esquina” e “Deixei de ser cowboy por ela”.

Rossi era casado com Sonia Maria Rossi e tinha quatro filhos. Em seu perfil no Facebook, a filha do compositor, Lisandra Raquel Rossi, postou uma homenagem ao pai. "Eu sei que enquanto eu estive com ele eu aproveitei muito. Fiz tudo que pude para que ele sempre tivesse orgulho de mim e para não decepcioná-lo e o honrasse com o nome que me deu e como meu pai", disse.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Festival de Violeiros de Cianorte premia talentos da música sertaneja


   
Duplas e cantores solos animaram e emocionaram centenas de pessoas na 7ª edição do evento, que também foi abrilhantado pela Orquestra de Viola Caipira
Um clima descontraído e marcado pela expressão de sentimentos tomou conta do Hangar Eventos na tarde do último domingo (20). Isto porque, admiradores da música sertaneja reuniram-se no local para a realização do 7º Festival de Violeiros de Cianorte. O evento, promovido pela Prefeitura, por meio da Divisão de Cultura da Secretaria Municipal de Educação e com o apoio do Clube da Viola, contou com as interpretações de 36 participantes, entre solos e duplas, e atraiu um público de centenas de pessoas.
“É uma honra contar com a casa cheia. Agradeço a todos que, de alguma forma, contribuíram para a realização deste evento, bem como a cada um que aqui está, por fazer desta tarde um momento único, de alegria e confraternização”, afirmou a chefe da Divisão de Cultura, Silvana Camargo. “O Governo Municipal tem empenhado esforços em reconhecer os talentos e produções de nossa cidade e região, e o Festival de Violeiros é um exemplo disso”, destacou a secretária de Educação e Cultura, Maria Neuza Casassa.
“Parabéns aos responsáveis pela manutenção e promoção deste belo evento, tão importante para a preservação de nossas raízes. A Câmara de Vereadores apoia a cultura em nosso município e se coloca a disposição da população”, disse o representante do Poder Legislativo, vereador Silvio do Pátio, juntamente com o vereador Natal Reis. “Tenho grande prazer em estar aqui, pois sou fã incondicional do gênero sertanejo e sei da necessidade de reconhecimento daqueles que se dedicam à música”, afirmou o deputado estadual Jonas Guimarães.
“Nosso objetivo é o de oferecer um espaço democrático, de divulgação e valorização dos nossos artistas, incentivando novos talentos e promovendo a manutenção das tradições do campo, bem como possibilitando a expressão de sentimentos por meio da música sertaneja. Independente do resultado, todos estão de parabéns pelo amor e respeito à música”, ressaltou o prefeito Bongiorno.
As interpretações, que foram desde músicas raízes até o sertanejo universitário, foram avaliadas por um júri especializado, composto por Adriano Souza Silva, maestro da Orquestra de Viola Caipira de Cianorte; Ademar Pereira dos Santos, músico e vocalista; Ângelo Andreatta, ex-integrante da dupla Vadico & Vidoco; Sr. Juarez, ex-integrante da dupla Jordão & Juarez; e José Ricardo Checoni, vencedor da categoria solo da 6ª edição do Festival de Violeiros.
Todos os participantes receberam medalhas e, durante a apuração dos resultados, o público pode prestigiar a apresentação da Orquestra de Viola Caipira de Cianorte, que abrilhantou o evento. Quanto à premiação, na categoria solo, o vencedor foi Luiz Carlos, da cidade de Ubiratã, que emocionou o público e jurados e levou o prêmio de R$ 500 e troféu. Em 2º lugar ficou Malu Cavalcanti, também de Ubiratã, que recebeu R$ 300 e troféu. A 3ª posição foi ocupada pela moradora de Cianorte (São Lourenço), Thayná Alves, premiada com R$ 200 e troféu.
Já na categoria duplas, dando um show de habilidade instrumental e entrosamento, Ricardo Prado e Daniel, da cidade de Paiçandu, conquistaram o 1ª lugar e levaram para casa R$ 1 mil e troféu. Já a 2ª colocação, premiada com R$ 600 e troféu, foi alcançada por Jailson Viola e Zé Dama, de Cianorte (Vidigal). A 3ª posição ficou com Túlio e Thiago, de Goioerê, com prêmio de R$ 400 e troféu. O 4º lugar foi de Willian e Gustavo, de Campo Mourão, que levaram R$ 300 e troféu. Por fim, na 5ª colocação, Darcy Santos e Platinense, de Jussara, foram premiados com R$ 200 e troféu.
Fonte: Prefeitura do Municipio de Cianorte

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Vem aí o 7º Festival de Violeiros de Cianorte. As Inscrições estão abertas.

   
As inscrições para o 7º Festival de Violeiros de Cianorte estão abertas. Os compositores e cantores amadores de música sertaneja interessados, têm até 17 de novembro ou quando encerrarem as vagas [30] para se inscrever através do site da Prefeitura de Cianorte (www.cianorte.pr.gov.br), na Biblioteca Pública Municipal ou na Divisão de Cultura (Paço Municipal). Neste ano, o evento, organizado pela Divisão de Cultura em parceira com o Clube da Viola, acontecerá no dia 20 de novembro (domingo), às 15h, no Espaço Hangar, que fica na Avenida América.

A ficha de inscrição, que deve ser entregue preenchida e assinada, deverá estar acompanhada da cópia do CPF e do RG do participante, bem como de seu número da conta corrente ou poupança e da letra da música inscrita na íntegra impressa em duas vias. “Não tem custo nenhum participar, uma vez que o objetivo é, justamente, oportunizar que todas as pessoas que toquem violão ou viola e cantem esse estilo de música se apresentem. Essa é uma das formas que encontramos de contribuirmos para que uma cultura tão tradicional na nossa região não se acabe”, relata a chefe da Divisão de Cultura, Silvana Camargo.
Cada dupla ou solo pode concorrer com uma música cujo tempo máximo deve ser de cinco minutos. Durante a apresentação, os participantes serão avaliados por um júri especializado que levará em conta fatores como afinação, arranjo, interpretação, música, presença de palco e melhor torcida. Na categoria SOLO os prêmios são de R$ 500 (1º lugar), R$ 300 (2º lugar) e R$ 200 (3º lugar) e na DUPLA, são de R$ 1 mil (1º lugar), R$ 600 (2º lugar), R$ 400 (3º lugar), R$ 300 (4º lugar) e R$ 200 (5º lugar). Além dos prêmios em dinheiro, os vencedores também recebem troféu. O resultado será divulgado no mesmo dia das apresentações. O regulamento completo está disponível no site da Prefeitura.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

A Música Sertaneja Perde Mais um Ídolo, Chico Rey da dupla Chico Rey e Paraná

O cantor sertanejo Chico Rey morreu aos 63 anos, na tarde desta sexta-feira (26), em um hospital particular localizado no bairro da Ponta Verde, em Maceió. De acordo com um funcionário do hospital, que pediu para não ser identificado, o músico faleceu após sofrer uma parada cardíaca.
Batizado Francisco Aparecido de Jesus Gomes, "Chico Rey" fazia dupla com o seu irmão, Paraná. Eles são naturais da cidade de Arapongas, no estado do Paraná.
O funcionário do hospital informou que o músico esteve na unidade de saúde na quinta (25), para uma sessão de hemodiálise. E hoje, deu nova entrada na unidade de saúde por volta das 13h30, após sofrer um choque hipovolêmico, que ocasionou perda de sangue, seguida de parada cardíaca.
O produtor da dupla, Toninho Lopes, informou à reportagem do G1 que Chico Rey chegou à capital alagoana na última segunda-feira (22) com a esposa e as duas filhas para passar férias.
"Ele tinha problema de rins e já fazia hemodiálise. [Ele] Estava de férias em Maceió. Foi fazer o procedimento e morreu", lamenta o empresário.
Entre as músicas que fizeram sucesso da dupla sertaneja estavam: Canarinho Prisioneiro, Você Não Sabe Amar, Quem Será Seu Outro Amor?, Leão Domado, Alma Transparente, Amor Rebelde, De Lá Pra Cá, Minha Serenata.
Deixo pra vocês um video de um grande sucesso da dupla.  CANARINHO PRISIONEIRO

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

FALECEU BENEDITO SEVIERO - UM DOS CRIADORES DE BOATE AZUL - 21/01/2016

Faleceu em 20/01/16, aos 84 anos, o compositor Benedito Seviero.
Talvez muitos não tenham o conhecido por seu nome, mas com certeza cantaram suas músicas. Entre mais de mil composições, uma se destacou e vai ficar na história: Boate Azul (Benedito Seviero/Tomaz).
Sucesso de Joaquim e Manuel nos anos 1980, a música estourou novamente durante a ascensão do que se chamou de “sertanejo universitário”.